Postado por Leo Mesquita on terça-feira, julho 24, 2012
Marcadores: , , ,

Não há dúvida sobre o crescimento mundial do número de praticantes de corrida de rua. No exterior a coisa começou bem antes do que aqui. Percebe-se isto principalmente pelo número de inscritos nas grandes provas do circuito mundial. 
Sempre me questionei sobre como se deu este crescimento. Se realmente foi por puro amor à pratica esportiva, devido ao apelo relacionado à qualidade de vida e saúde, ou se muito do crescimento se deve às boas estratégias de marketing em diversas áreas de negócio: provas, produtos, comportamento, etc.
É claro que somos consumidores e a indústria da corrida de rua nos vê como seu principal alvo. Hoje os eventos de corrida de rua estão relacionados com a prestação de serviço e indústria financeira. Um cidade ao sediar um grande evento esportivo está também interessada no quanto irá ser gerado de renda paralelamente ao evento. Sendo assim somos constantemente bombardeados com anúncios dos mais variados. Produtos esportivos são os mais comuns e seus apelos comerciais destacam diversos pontos. Um dos pontos mais comuns está relacionado com a melhoria da performance atlética: resistência, velocidade, redução da fadiga muscular e até mesmo aceleração da recuperação de lesões. 
Ontem um interessante artigo foi publico pelo jornal norte americano The New York TimesThe Unproven Claims of Fitness Products. Em bom português: Os apelos não comprovados de produtos esportivos. O artigo diz que ao serem avaliados por um método cientificamente sério e rigoroso nenhum dos produtos pesquisados comprovou que seria capaz de entregar ao consumidor aquilo que está prometendo. Meus caros amigos e amigas vou repetir em bom tom: NENHUM PRODUTO!!!! NENHUM!!! Foram avaliadas bebidas esportivas, suplementos orais, calçados, roupas, pulseiras, meias de compressão, adesivos do tipo kinesio tape. O principal ponto levantado pelos pesquisadores é que nos anúncios em veículos especializados como revistas, jornais e internet, raramente são mencionadas as bases científicas que comprovam o benefício do produto. É apenas propaganda. Marketing puro e simples!
Realmente é constrangedor para nós o resultado desta pesquisa. Facilmente depositamos confiança em certos produtos acreditando nos ganhos de performance principalmente. Mas é preciso estarmos sempre ligados, afinal somos nada mais nada menos do que consumidores alvo da industria de produtos esportivos. Se liguem!
Portanto fica aqui a conclusão: a única forma de melhorar a performance na prática da corrida é fazendo um treinamento sério, boa alimentação e respeito aos momentos de descanso. Não se iludam!

3 comentários:

ivana. disse...

Com toda certeza, amigo, dedicação e seriedade e´tudo ! Meu carinho.

Helena - Floripa/SC disse...

Concordo contigo, Leonardo.
Treino é tudo. Aumento de performance significa seriedade na corrida. Bora correr!
Abs.
Helena
@correndodebem

Karinne Vanessa disse...

Léo, farei um resumão aqui dos seus últimos 3 posts que foram fantásticos!!
Realmente precisamos de equilíbrio, assim saberemos até onde podemos ir com os treinos e provas que participamos. Eu treinei para a Meia do Rio, não fiz minha prova preocuada com tempo mesmo porque meu treino também foi assim, vários longões sem olhar a hora. Isso, me trouxe benefício para continuar, sei exatamente onde quero ir e o limite para isso!!
Confesso que pós Meia fiquei detonada kkkkkk mas foi muita satisfação e orgulho fazer algo que um dia julguei impossível.
Abraço, Karinne.

Search