Postado por Leo Mesquita on quarta-feira, novembro 16, 2011

A orquestra sinfônica é um exemplo de sincronismo perfeito. Isoladamente os sons gerados por cada músico podem muitas vezes não fazer grande sentido. Da mesma forma, caso os sons não estejam devidamente organizados e sincronizados, o que poderia ser um espetáculo transforma-se em algo repugnante, doloroso. Para que tudo dê certo o maestro é essencial. Não dá pra dizer que sua função é a mais importante dentro do contexto geral, mas sem ele a música literalmente "atravessa". 
Da mesma forma é na prática da corrida de rua. É preciso haver um sincronismo perfeito entre as mais diversas peças funcionais que participarão do jogo. Neste caso nós somos o maestro e ditamos o ritmo. Músculo, ossos, pulmão, coração e cérebro são os músicos. Precisam atuar de acordo com o esperado. Não podem se ausentar quando requisitados.
Desde que estou nesta segunda fase da minha recuperação para voltar a correr, finalmente, hoje consegui perceber uma grande melhoria. Preciso inclusive conter a empolgação. Não irei furar o planejamento feito anteriormente. Minha volta aos treinos tem data marcada: dia 13 de dezembro. 
E assim será!

1 comentários:

Fábio disse...

Léo

Mantenha a paciência e não deixe a ansiedade te dominar....

Agora falta muito pouco para seu retorno, dia 13/12 está logo aí...

Abs

Fábio
www.42afrente@blogspot.com

Search