Postado por Leo Mesquita on domingo, abril 25, 2010
Marcadores: , , ,


Hoje foi um dia fantástico! Fiz o meu primeiro 10 km no ano. Corri bem próximo do que era planejado. Encerrei de uma vez por todas o meu período de recuperação da periostítite na tíbia da perna direita. Gostaria de ter feito um tempo um pouquinho melhor. Uns 30 segundos mais rápido. Mas isto é apenas um detalhe. Realmente poderia ter sido melhor. De qualquer forma, para quem está sem treinar consistentemente há umas 8 semanas, o tempo final foi muito bom. Nem estava planejado correr neste ritmo. Mas como vinha me sentindo bem, então tracei a meta e quase consegui atingi-la.
Mas o melhor da festa e o mais divertido ficou reservado para a largada da prova. Já tinha assegurado minha largada no pelotão conhecido como TOP 300. Quanto a isto a minha condição era mais do que justa. Afinal eu tinha obtido na Meia Maratona de São Paulo o tempo que justificasse a minha presença neste pelotão. Ao me posicionar para a largada acompanhei de perto a formação da elite feminina. Poucas atletas formaram a largada. Por mais incrível que possa parecer algumas retardatárias chegaram e largaram em seguida, após a largada oficial. A partir daí iniciou-se a formação do pelotão da elite masculina. Os atletas do Cruzeiro foram chegando e outros profissionais. De repente vem o cara do microfone: "Gostaríamos de convidar os atletas para formação do pelotão de largada da elite masculina". E vai chamando, um a um, uns 8 nomes. De repente: "Atleta 61 Leonardo da Cunha". Opa, pensei eu, este ai sou eu. Mas fiquei no meu canto. Só podia ser uma pegadinha. Eu? Largando no pelotão de elite? Estão querendo me pregar uma peça. Só pode ser. Passaram-se uns dois minutos. Ai de mansinho cheguei perto do cara do microfone: "Olha, você chamou o meu nome, mas eu estou no TOP 300". O cara olha o formulário dele e diz: "Não, você está na elite masculina!". Puts, e agora?!?! 
Passou um monte de coisas na minha cabeça. Ao final concluí que eu não estava enganando ninguém, fiz tudo corretamente, mandei o meu tempo e a organização da prova administrou os dados. Por um ou outro motivo me colocaram na elite masculina!!!! Parece que este foi meu dia de sorte! Obviamente eu não sou e nem pretendo ser atleta de elite, correr 10 km perto dos 42 minutos é muito mais do que realmente importa pra mim. O pace médio de 4:30 min/km é mais do que suficiente pra mim e pra minha realização pessoal. Mas estar no pelotão da elite masculina no dia de hoje, não tem preço! Nunca mais vou esquecer este dia. 
É obvio que durante a prova fui ultrapassado por um monte de corredores. A minha colocação geral foi 157. Ou seja, fui ultrapassado por uns 155 atletas. Só não me ultrapassaram aqueles que já largaram na minha frente.
Olha, no final foi tudo muito engraçado. Com toda certeza um dia inesquecível!
Bons treinos a todos!

2 comentários:

Claudia disse...

Oi, Leo!

Foi pena não ter encontrado você no domingo, mas quando eu finalmente consegui ser atendida na tenda de alongamento (estava precisando!), você já tinha ido embora. Encontrei com dois corredores do seu clube, e eles me contaram que você estava todo satisfeito, por ter sido chamado no microfone para a elite! Infelizmente, como eu largo no fundão, não ouvi, lá atrás quase não se ouve nada. Mas parabéns pela sua corrida, pela volta aos 10k, depois da sua recuperação, pelo privilégio da largada, e espero que não falte oportunidade para nos conhecermos. Como leitora do blog do Sérgio, ando louca de vontade de conhecer todo mundo, mas vocês correm demais! Fico até inibida, não dou conta de acompanhar seus ritmos, não! Mas, como diz o Augusto, de Piracicaba, "vamos correndo"!

Abraços,

Cláudia Tavares.

Leo Mesquita disse...

Amiga Claudia Tavares,

deixe o seu e-mail para que eu possa entrar em contato com você. Podemos encontrar outro dia para nos conhecermos. Num dia de treino por exemplo! Obrigado pelas suas visitas a este blog.
Um abraço!

Leo Mesquita

Search