Postado por Leo Mesquita on segunda-feira, julho 18, 2011

Estou juntando as peças do quebracabeça de várias avaliações posturais e biomecânicas feitas recentemente. Além de confrontar estas mesmas avaliações com as percepções sobre o que realmente pratico e tenho como resultado da minha corrida.
Hoje fiz uma avaliação biomecânica que pode trazer uma solução ao meu problema. Ano passado tive um quadro de periostite até certo ponto simples. Este ano a minha lesão está bem mais complicada. Se tive um recente quadro de periostite este já está resolvido. Mas ainda tenho fortes dores musculares na perna o que ainda me deixam afastado da corrida.
Bom, mais ou menos é o seguinte. Parece que tenho uma fraqueza no glúteo e no músculo profundo da panturrilha. A musculatura anterior da perna, na parte da frente da perna, trabalha muito mais do que a musculatura posterior. Pelo tanto que eu treino corrida era para eu ter uma panturrilha muito mais definida do que tenho. O glúteo fraco está gerando uma sobrecarga na tíbia direita. E a panturrilha fraca está gerando uma sobrecarga nos músculos anteriores da perna. Tomara que seja realmente por ai. A partir de quarta feira estarei fazendo alguns exercícios específicos para ativar os músculos que estão de folga enquanto outros estão sobrecarregados.
Sempre fiquei muito incomodado com o fato dos meus tênis sempre furarem na posição do dedão. Este é um outro sinal que comprova a ativação excessiva da musculatura anterior. Vamos ver no que vai dar. Espero que a solução esteja a caminho!

3 comentários:

Leonardo Nista disse...

É Léo, tem que fortalecer todos os músculos, inclusive os glúteos!

Estimo as melhoras!

Vamo que vamo

Fábio disse...

Cara essa lesão está tendo o lado positivo, vc está se conhecendo cada vez mais ....

abs !!!

Fábio

Manuela disse...

Leo, onde você fez essa avaliação? Tenho bastante interesse em fazer uma também!

Search